+55 (41) 3673-8350

  • 1_CV21

17

nov, 2016

Arte como Inspiração

Por: | Tags: | Comentarios: 0

“A 1ª Semana de Arte San Julian é a ação do Projeto 3por4, que teve seus primeiros passos em 2014, com aulas de fotografia e retratos de identificação, do qual se originou o nome do projeto. A ideia principal dessa ação era mudar a rotina dos pacientes, durante uma semana, por meio de diversas linguagens artísticas. O Projeto 3por4 atua como ponte entre artistas e pacientes e acredita que a arte tem um papel importante na construção da identidade.” (Cayo Vieira).

Teve dança, teve fala, teve carta e até um viajante do tempo com sua máquina de escrever! Teve balão, teve música, teve motivação e muitas fotografias. Teve fantoche, teve balé, mas, principalmente, uma imersão no universo da arte, com todas as suas vertentes. Uma riqueza incalculável, pois, afinal, soma-se sorrisos, olhos vivos experimentando o novo, cabeças instigadas, curiosidade e encantamento. Essa foi a moeda de troca nessa semana: cada artista que se apresentou recebeu a gratidão e a certeza de que tocou uma pessoa, instigando e proporcionando uma experiência única e verdadeira.
Falar da arte é difícil… ela permeia nosso meio, está no nosso dia a dia, mas não paramos para pensar e nem reparar muito nela. Ouvimos as músicas no rádio, assistimos a um filme, observamos uma fotografia bem tirada, e não damos a devida atenção a tudo isso. Oras, artistas se dedicaram a cada uma dessas situações, com percepções, emoções e ideias distintas. Na maioria das vezes, o objetivo é alcançado e, de fato, desperta o interesse e a consciência dos seus espectadores, mesmo que eles estejam distraídos e não questionem quem ou o que esteve por trás do produto final.

Foi em uma semana, dentro da Unidade Rached, que pudemos ter o privilégio de ter acesso às mais variadas formas de manifestações artísticas, além de ter conhecido artistas incríveis. Os pacientes atuaram de forma ativa e positiva, experienciando e vivenciando um universo novo, diferenciado, resgatando a auto-estima, ou ainda, por vezes, (re)descobrindo a infância. Como recurso terapêutico, todas as apresentações artísticas oportunizaram a expressão e a atuação dos pacientes, mediante as novas possibilidades colocadas, viabilizando a liberdade e a sensibilidade.

Agradecemos aos artistas voluntários envolvidos, os quais proporcionaram essas experiências únicas, doando mais do que seu tempo, seu movimento, sua paixão, pensamento, sensibilidade na percepção de mundo… Com seu trabalho/arte, puderam abrir novos horizontes e olhares tanto da equipe terapêutica como dos meninos que foram privilegiados com esse projeto.
Ao corpo de balé do Teatro Guaíra, um agradecimento ainda mais especial, uma vez que a apresentação foi estendida, pois esse acesso à arte, ao novo, ao belo foi levado para as demais unidades do hospital, tornando o domingo cinza, muito mais colorido, iluminado, feliz e rico para pacientes e funcionários.

You must be logged in to post a comment.